Aller en haut de page

Notícias

SOBRE A CONVOCATÓRIA DOS SERVIÇOS DE SEGURANÇA INTERNA

SOBRE A CONVOCATÓRIA DOS SERVIÇOS DE SEGURANÇA INTERNA:

Eu, Profeta Kacou Philippe, venho humildemente e respeitosamente deixar claro para as autoridades da Costa do Marfim que, como um profeta, eu nunca vou para a convocatória de ninguém. E isso, ninguém pode entender, porque eu estava só quando recebi e vivi a visão 24 de abril de 1993. E, especialmente porque a humanidade nunca viu e conheceu um verdadeiro profeta vivo como Moisés, Isaías, Jeremias Daniel e outros. Que ninguém me defenda, porque eu não preciso daquilo. Estou sozinho e aconteça o que acontecer, como o meu mestre Jesus Cristo, eu quero ficar sozinho. Eu sou o único responsável de tudo o que digo. Mesmo se alguém quer me ajudar ou defender-me, eu não preciso daquilo. Estou feliz por ter pregado corretamente e eu nunca vou trair o que a minha boca disse. Tudo o que eu já disse, vou assumir cada palavra. Mesmo em sonho, eu não vou trair. César não está acima de Deus e seu poder não está acima do de Deus. E depois de ter pregado a Igreja e o Estado, como posso responder a uma convocatória de César, que me disse em vermelho "[VENHA] PARA RECEPÇÃO"? - Eu, um profeta de Deus. E para fazer o quê? Para que me registam com os líderes muçulmanos, católicos, protestantes, evangélicos e branhamistas? NUNCA, NUNCA, NUNCA! Nós não contamos os animais e as pessoas no mesmo sitio.
Como cidadão, tenho meu bilhete de identidade, carta de condução e todo o resto. Mas, como um profeta, o Estado não tem nada a me perguntar se não for para perguntar como eles farão para serem salvos.
Não quero desrespeitar ninguém, mas é o estado que aparece para mim como uma raposa no que não lhe diz respeito. A César o que é de César e a Deus o que é de Deus.