Aller en haut de page

Notícias

INFORMAÇÃO : Apóstolo Martin Aman, em nome do Profeta Kacou Philippe

Apóstolo Martin Aman, em nome do Profeta Kacou Philippe

INFORMAÇÃO:

O Profeta Kacou Philippe foi detido pelos serviços nacionais de informações em 13 de Maio de 2016. Por trás desta detenção : as igrejas evangélicas da Costa do Marfim. Em vez de organizarem um debate ao vivo ou uma confrontação, um assunto puramente religioso é levado ao tribunal. E o Profeta é acusado de : desafiar a autoridade pública, de incitamento de ódio religioso e radicalismo religioso. Ele passou 5 dias na brigada dos serviços de informações. Dali, ele foi transferido para o DITT (polícia de segurança informática) , um outro ramo da polícia. Depois das interrogações, na noite de 18 de Maio de 2016, ele foi transferido para o porão das esquadras da polícia em Plateau onde ele passa as noites mais difíceis da sua vida. Na sexta-feira, 20 de Maio, ele é transferido para o escritório do acusador, ele é colocado sob um mandato de captura e transferido para a maior prisão de Abidjan com uma acusação : "incitamento a ódio religioso". Na sexta-feira, 3 de Junho, ele aparece diante tribunal de primeira instância de Abidjan. Com o juiz e o procurador da República, as igrejas tiveram dois advogados. O Profeta estava sózinho, mas lêem o relatório dos jornalistas e vocês saberão. E o acusador da República condenou o Profeta a 10 anos de sentença porque o Profeta diz que ele é o único Profeta verdadeiro de Deus na terra e que uma mulher não tem o direito de pregar numa igreja. No anúncio da sentença de 10 anos, alguns membros das igrejas evangélicas estavam dançando em frente do tribunal, insultando o Profeta que estava algemado. Pelo menos, eles todos concordam que o Profeta Kacou Philippe fez nada de errado mas é por causa dos seus fiéis. Mas o juiz tomou o veredicto sob deliberação para segunda-feira, 6 de Junho, 2016 (Um primeiro para um tribunal de flagrante delito) . Na segunda-feira, 6 de Junho, o Profeta é condenado a um ano de prisão e 5 anos de privação dos seus direitos em cumprimento com as Escrituras que diz : "Você será odiado e você será arrastado diante dos tribunais por causa do meu nome". E contudo, na a Costa do Marfim, em 20 dias de detenção, 42 pessoas creram nele e foram batizados. Vamos anotar de que a Mensagem do Profeta Kacou Philippe tem mais de 20 igrejas em alguns países como Congo Kinshasa e Angola. Mais de 10 igrejas nos Camarões, Gabão, Brazil... No dia do julgamento, havia ajuntamentos em frente das embaixadas de vários países do mundo. 
Abaixo, as fotos da multidão que veio assistir ao tribunal. 

 

Apóstolo Martin Aman, servo do Profeta Kacou Philippe.